A um passo da liberdade


Hey, hey!

Há muito tempo eu não sentia a sensação de liberdade. Tudo bem que segundo a Bíblia nós temos o livre arbítrio, mas a liberdade vai além disso. Não é apenas ter consciência sobre suas próprias ações, decisões e opiniões, mas é se sentir leve, espiritualmente falando.

Nesta semana eu precisava checar se eu realmente havia recebido o pagamento do meu estágio. Só que eu não queria ir até ao banco no centro da cidade. Decidi então ir até a agência do shopping, que é mais próximo. Pela tarde, após a academia, me encaminhei para lá, a pé, sem celular, sozinho. Fiz o que tinha que fazer, passei em uma loja e em seguida comprei uma casquinha mista no McDonald's - que eu amo e já fazia um bom tempo que eu não provava. Depois fiz o mesmo caminho de volta para casa, saboreando meu sorvete.

Esta simples ação foi reveladora para mim. De alguma forma eu me senti liberto e tive uma visão minha. Uma visão onde eu estava pelas ruas de São Paulo, despreocupado com os problemas e os perigos da vida. Sem timidez, sem medo, sem pressa. Apenas eu e um sorvete em meio ao anoitecer. Me senti mais maduro e, consequentemente, minha perspectiva de vida aumentou ainda mais. E mais do que nunca eu quero estudar o que eu realmente tenho vontade, trabalhar na área que eu almejo e viver no lugar onde eu não deveria ter saído.

São nesses momentos que a gente enxerga o quão simples e magnífica a vida pode ser. Engraçado que escrever num blog, para mim, é mais libertador do que conversar com alguém, porque eu não preciso escolher as palavras certas ou ouvir o que eu não quero. Escrever (sozinho) é uma das coisas que me dá prazer.
Para ler ouvindo. Essa melodia me remete à liberdade, assim como a letra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas positivas ou construtivas serão muito bem-vindas!
Sem ofensas, por favor! De ruim já basta a vida, rs

Instagram