Projeto Secão: Quase firme, nem tão forte

Hey, hey!

Assumir um compromisso comigo mesmo me pareceu ser muito simples, mas na prática não é. No começo do Projeto Secão eu estava com um pique absurdamente elevado. Hoje, este pique existe, mas em proporções menores.

Os problemas, na verdade, foram os compromissos alheios ao meu projeto. A faculdade, por exemplo, me bombardeou com trabalhados a serem feitos. Chegou um tempo que ficou impossível de eu ir à academia ao menos três vezes na semana. Era chegando em casa após o estágio, almoçando, e em seguida saindo para realizar alguma tarefa ou ficando preso no meu quarto. Devido aos prazos, malhar não era uma opção cabível em determinados momentos. Fora que comer a cada três horas também ficou prejudicado.

Pelo menos agora eu estou de férias da faculdade, só que ainda não estou frequentando a academia durante a semana inteira. Preciso aprender a lidar com os imprevistos e compromissos externos. Vejo que planejar o dia ou a semana antecipadamente tornam as coisas mais fáceis de serem realizadas. Mas mesmo com uma diminuição no meu ritmo de malhação e alimentação, eu não dei o braço a torcer.

E eu digo uma coisa, ganhar massa é difícil pra caramba. É preciso ter uma dedicação e uma força de vontade muito grande. Porque no dia que você malha e se alimenta direito, seus muques ficam salientes, mas quando você acorda no dia seguida já está todo murcho, rs. De qualquer forma, nesses três meses de projeto eu sinto uma considerável melhora na minha performance física. Tenho caminhado mais, como ir a pé para casa após o estágio, por exemplo, e percebo que meu rendimento está melhor. É um longo caminho percorrido diariamente que hoje em dia não me deixa tão cansado quando antes. E o legal é que eu estou pegando gosto em andar, sem ter aquela preguiça básica antes mesmo de sair de casa.

Uma outra coisa em que eu senti melhora foi no meu tórax. Continuo magro, lógico, mas a região da minha clavícula está levemente mais encorpada. As “saboneteiras”, como minha mãe chama, estão menos expostas, e quando eu visto uma camisa mais justa eu percebo que meu peitoral está começando a ganhar forma. Eu vou procurar umas fotos antigas minhas para mostrar o quanto eu era esquisito. Bem, continuo esquisito, só que mais charmoso, rs. Assim eu mostro para vocês um comparativo do antes e do agora.

Ah, tem mais um probleminha. Acabei de colocar aparelho (bráquetes) nos dentes inferiores. Então, como eu não tinha me adaptado ainda, as compras do mês anterior foram bem fraquinhas. Minha alimentação não esteve tão forte quanto no primeiro mês. Mas agora que já consigo comer normalmente, vou comprar coisas mais saudáveis. O que pega mesmo são os lanches e a ceia. Batata doce é ruim demais, gente! Oh negócio sem gosto! Eu queria meter Nutella naquilo, mas aí seria mais açúcar para dentro. Vou ter que checar o plano alimentar que a minha nutricionista passou e me preparar as compras. Estou a base do omelete com frango desfiado.

No geral, tenho me sentido bem. Só que quando eu malho um dia e fico dois sem malhar, minha coluna dói absurdamente. Por isso mesmo o ato de caminhar mais tem sido ótimo, porque mesmo faltando a academia, deixo meu corpo em constante movimento. E água! Adoro água, mas eu tenho preguiça de ficar tomando água toda hora. Preciso parar com essa mania e tirar a bunda da cadeira para pegar água e em seguida fazer xixi.

É isso! Espero voltar a postar com maior frequência, já que estou de férias. Vou me planejar também para no próximo vez eu dar um pulo na minha nutricionista. Estou super curioso em saber se as pequenas melhoras são visíveis aos olhos clínicos e se eu ganhei pelo menos 1 quilo, né?


No pain, no gain!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas positivas ou construtivas serão muito bem-vindas!
Sem ofensas, por favor! De ruim já basta a vida, rs

Instagram